quinta-feira, 12 de junho de 2008

REVISTA ÉPOCA NA ESCOLA

Transforme informação em conhecimentoDesde 2001, as revistas ÉPOCA e GALILEU vão para escolas de segundo grau - selecionadas anualmente - com o objetivo de formar leitores críticos e participativos. Os professores utilizam as sugestões dos fascículos produzidos todos os meses para desenvolver atividades com seus alunos. Com as informações disponíveis nas revistas que recebem gratuitamente, as escolas podem construir projetos multidisciplinares para a elaboração de jornais, revistas, filmes e até uma rádio na web.A partir de agora, os fascículos que as escolas selecionadas recebem todos os meses, também estão disponíveis para pesquisa on-line. Se necessário imprima o conteúdo página a página.
Atenção: consulte sempre as edições semanais de ÉPOCA para que as atividades fiquem completas. Participe! Sua escola não pode ficar fora deste projeto.Aproveite e faça sua
assinatura já.

3 comentários:

Frederico disse...

Olá Gláucia,

Na minha opinião, a revista Época não é a mais indicada para "formar leitores críticos". Ela possui uma linha editorial muito tendenciosa e discute os assuntos de forma bastante parcial. Um exemplo bem claro disso foi a edição especial de 10 anos, onde foram selecionadas pessoas para comentar sobre determinados temas. O escolhido para falar de educação foi Bill Gates (!!!). Leia o artigo dele aqui e você vai ver que o que ele mais faz é propaganda da Microsoft. Educação mesmo que é bom, quase nada...

Uma revista semanal que eu indicaria é a Carta Capital. Claro, ela também possui uma linha editorial definida, como qualquer meio de comunicação. Mas pelo menos ela sai um pouco do "lugar comum" das outras revistas. Além disso ela possui uma publicação voltada especificamente para escolas, chamada Carta na Escola, onde analisa os assuntos apresentados na sua revista, mas voltado para uma utilização educacional.

Quanto à Galileu, eu também já a utilizei muito com meus alunos. Mas tome cuidado porque já encontrei VÁRIOS erros conceituais na área de Biologia. E um professor amigo meu também encontrou algumas bobagens na área de Física. Portanto, use com muita cautela e sempre verifique as informações da revista antes de divulgá-las.

Aqui eu também indico outra publicação, que é a Ciência Hoje para Crianças. É o "braço infantil" da revista Ciência Hoje, que é uma publicação de divulgação científica muito séria. A "para Crianças" também é mais voltada para escolas, por isso sempre possui alguma sugestão de atividade e usa uma linguagem bem apropriada para crianças.

Um abraço e até mais.

Roseli Venancio Pedroso disse...

Olá! Agradeço sua visita e seu comentário em meu blog. Quanto ao tema, concordo com o Frederico. Aqui no colégio em que trabalho, usamos bastante a Carta na Escola, a Ciência Hoje, A Scientific American Brasil, a História Viva (que é ótima) e Aventuras na História.
Bjs

Semíramis Alencar disse...

Gléucia, teu blog continua maravilhoso. na minha opinião acho que podemos trabalhar qualquer tipo de informação na escola. Gosto muito de trabalhar com os PCN´s pois nos dão uma exata dimensão de quais assuntos trabalhar com os alunos, não sei mas comigo funciona pois à partir deles, se pego uma revista ou um artigo de um jornal tenho uma idéia do que fazer depois. As mídias oferecem uma gama de informações objetivas e imagens fantásticas que podem ser trabalhadas até mesmo fora do contexto em que fora abordada inicialmente. Em outras palavras, acredito que todo ensino se aliado ao cotidiano pode trazer excelentes e agradáveis surpresas para o aluno, não só durante seu processo de ensino aprendizagem, mas ao longo de toda sua vida.
Aprender sim, hoje, amanhã e sempre!!!
beijos

Semíramis

Educando o Amanhã
http://educandooamanha.blogspot.com